domingo, 1 de junho de 2014

Dia dos namorados chegando!!!

Este post é totalmente voltado para o trabalho de marketing para apresentação na faculdade Anhanguera.

Bom dia loucas e santas!!!
O dia dos namorados está chegando e nós como boas loucas e santas que somos preparamos uma coleção especial para vocês presentarem o namorado, o marido e também para vocês homens presentearem suas namoradas e esposas. Sabemos que bem no dia nos namorados este ano, será a estréia do Brasil na Copa do Mundo. Mas preparamos um coleção pra você entrar em campo com a bola toda, um dia antes para curtirmos com nossos parceiros a estréia da Copa do Mundo. Afinal somos loucas, mas nem tanto ao ponto de vetarem eles a não assistir o jogo, só para comemorarmos o dia dos "namorados", parceria é exatamente isso.
Então vamos começar nossa contagem regressiva apresentando nossa lingerie numero 11. Nossa nova coleção está com as cores do Brasil e com tecidos bem leves para você entrar com tudo em campo.
Esse conjunto valoriza bem os seios, não marcando o corpo, te deixando bem sexy.

imagem fictícia retirada do banco de dados do google
Conjunto de camisola com calcinha por apenas R$ 129,00

Você não vai ficar fora dessa jogada né?!
Mande agora mesmo seu post e reserve sua peça.

domingo, 2 de outubro de 2011

Mulheres de 30 com garotos de 20




Acabo de ler uma matéria na revista Marie Claire sobre mulheres de 30 com garotos de 20, últimamente tenho pensando sobre este assunto, até porque ando enfrentando a crise dos quase 30 (assunto para outro post). A verdade é que realmente os garotos de 20 e tra la la conseguem conquistar nós mulheres mais velhas (pra eles) e como os quarentões de hoje em dia não querem nada sério, morrem de medo de se relacionar com nós mulheres mais novas (pra eles) pois acham que vamos grudar neles como adolescentes, ou garotas chiliquentas. Eu mesma confesso que tenho um pouco de preconceito, mas ando pensando muito nisso...as vezes garotos de 20 tem comportamento que caras de 40 não tem, talvez até para nós impressionar e conquistar eles acabam tendo atitudes que um cara de 35, 40 não teria. Os homens de 30, 40 ano estão inatingíveis, imaturos ou traumatizados por casamentos sem sucesso. Eles fogem de relacionamentos sério como o diabo foge da cruz, a grande maioria apresenta várias síndromes do "já fui traido", ou "mulher só dá gasto", e por ai vai. Ou até mesmo nos vêem como fortes rivais no campo de trabalho, não suportam ver uma mulher no mesmo nível que eles, affe quanta imaturidade e trauma Deus é mais! Enquanto isso os garotinhos tomam a pista e arrazam corações.
Segundo a antropóloga e pesquisadora Miriam Goldberg, a novidade é que as mulheres  estão se desprendendo desse conceito e "padrão" de homem. "Elas hoje são fortes e poderosas, são as próprias provedoras. Olham para os caras de 20 em busca de outras coisas, como admiração, alegria, prazer e diversão (#ato). Não necessariamente só os mais jovens vão dar isso à elas, mas, se encontrarem num deles, não será problema. Ampliou o leque de escolhas das mulheres de todas as idades."
E ela diz mais, que eles por sua vez, se sentem atraídos pela personalidade, poder, (financeiro, profissional), experiência e maturidade delas. "Os homens dessa idade dizem que não aguentam os "pitis das mais novas, que fazem beicinho e ficam bravas por qualquer coisa, são ciumentas. Para o homem que quer ter uma companheira para ua relação gostosa, as mais velhas podem ser excelentes. Ensinam, conversam mais" afirma Miriam Godberg.
Mesmo tendo este preconceito que ela cita, eu concordo em gênero, número e grau com ela quando ela diz que garotos dessa idade tem mais alegria, prazer, nos divertem muito mais, eu como sempre digo: A pele é boa, a dentição é ótima e disposição nem se fale (risos).
Agora a pergunta que não quer calar, e ai meninos novos que já saíram com mulheres mais velha e mulheres mais velha que já sairam com garotos mais novos, o que vocês tem a dizer?? Bom os quarentões nem pergunto, porque essa hora já devem estar reclamando que vão trabalhar a semana toda, que tem conta pra pagar, que o trânsito de SP é um inferno e blá blá blá... 

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Carta do ex para a ex

Olá à todos, quanto tempo não faço um post para o Loucas e Santas...este email eu não resisti quando recebi.
Carta do ex para a ex
Querida, escrevo para dizer que vou te deixar.
Fui bom marido por 7 anos.
As duas últimas semanas foram um inferno.
O seu chefe me chamou para dizer que você tinha pedido demissão e isto foi a gota.
Na semana passada, nem notou que não assisti ao futebol.
Te levei na churrascaria que mais gosta,nem comeu.
Chegou em casa e foi dormir depois da novela.
Não diz que me ama, nunca mais fizemos sexo.
Está me enganando ou não me ama mais.
PS. Se quiser me encontrar, desista!
A Júlia, aquela sua 'melhor amiga' da academia e eu vamos viajar para o nordeste e vamos nos casar!
Ass: Seu Ex-marido.
Resposta:
Querido ex-marido, Nada me fez mais feliz do que ler sua carta.
É verdade, ficamos casados por 7 anos, mas dizer que você foi um bom marido é exagero.
Vejo a novela para não lhe ouvir resmungar a toda hora.
Reparei que não assistiu futebol, mas com certeza, foi porque seu time tinha perdido e você estava de mau humor.
A churrascaria deve ser a preferida da amiga Júlia, pois não como carne há dois anos.
Fui dormir porque vi que a cueca estava manchada de batom.
Rezei para que a empregada não visse.
Mas, com tudo isto, ainda o amava e senti que poderíamos resolver os nossos problemas.
Assim quando descobri que eu tinha ganhado na Loteria, deixei o meu emprego e comprei dois bilhetes de avião para o Taiti, mas quando cheguei em casa você já tinha ido.
Fazer o quê? Tudo acontece por alguma razão.
Espero que você tenha a vida que sempre sonhou.
O meu advogado me disse que devido à carta que você escreveu, não terá direito a nada. Portanto, se cuida!
PS. Não sei se lhe disse, mas a Julia, minha 'melhor amiga', está grávida do Jorginho, nosso personal. Espero que isto não seja um problema...
Ass: Milionária, Gostosa e Solteira.
Nunca é demais ser louca e santa!!
Beijinhos

domingo, 3 de julho de 2011

BabyDolls Sexy Room




Agora a sensualidade tem endereço certo, no dia 18 de Maio a minha queridissima Flávia Flohr inaugurou sua loja BabyDolls pertinho do shopping Anália Franco.
Quem ainda não conhece os cursos da Flávia, não sabe o que está perdendo.
Confiram a agenda pelo site: BabyDolls , tenho certeza que vocês não vão se arrepender.

A arte da sensualidade está em se permitir.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Carta (escancarada) ao homem frouxo

Olá meninas, tudo bem com vocês?
Faz tempo que não escrevo algo no blog né?! Tenho passado tempo muito envolvida com o meu novo trabalho, mas logo mais o blog volta as atividades. Mas sempre que leio algum texto interessante, faço questão de postar aqui.
Hoje após uma conversa com minha amiga Renatinha, fora tantas outras nas nossas corridinhas no parque...conversamos muito sobre comportamentos masculinos, claro teria outro assunto mais em enfâse do que este: HOMENS?? volta e meia caimos neste assunto.
E claro o texto que vou postar aqui hoje, refere-se a estes homens...que, hum...leiam o texto e vocês vão entender do que estou falando. 
Gosto muito dos textos do XICO SÁ, ele é jornalista, escritor e colunista do jornal FOLHA...os textos do XICO são fantásticos, teve um que eu tive vontade de comer para ficar guardado em mim (risos).
Este texto merece mais que tudo ser postado, leiam...



Coragem, meu filho, coragem. Epístola dirigida é comigo mesmo. Como esta, atendendo a pedidos de pelo menos 30 fiéis leitoras do blog. Uma carta, fruto da encomenda afetiva das moças, pelo encorajamento do macho perdido:

Amigas, peço a devida licença para me dirigir exclusivamente aos meus semelhantes de sexo, esses moços, pobre moços, neste panfleto testosteronizado.
Sim, amigas, esses seres que andam tão assustados, fracos e medrosos, beirando a covardia amorosa de fato e de direito.

Destemidas fêmeas, caso observem que eles não leram, não estão nem ai para a nossa carta aberta, mostrem aos seus homens, namorados ou pretendentes, esfreguem uma cópia impressa nos narizes insensíveis para os bons cheiros da vida.

Uma cópia colada na tv antes do clássico não funciona. Ele vai esquecer de ler depois.
Agora falando sério, e só para estes moços, pobres moços:

Amigos, chega dessa pasmaceira, chega dessa eterna covardia amorosa. Amigos, se vocês soubessem o que elas andam falando por ai. Horrores ao nosso respeito.

O pior é que elas estão cobertas de razão como umas Marias Antonietas cobertas de longos e impenetráveis vestidos.

Caros, estamos sendo tachados simplesmente de frouxos, medrosos, ensaios de macho, rascunhos de homens, além de tolos, como quase sempre somos, uns Joões Sorrisões, como esse boneca panaca dos gols da rodada.

Prestem atenção, amigos, faz sentido o que elas dizem. A maioria de nós anda correndo delas diante do menor sinal de vínculo, diante da menor intimidade, logo após a primeira ou segunda manhã de sexo. O que é isso companheiros? Fugir à melhor das lutas?

Nem vou falar na clássica falta de educação do dia seguinte. Aí já é nosso paleolítico, história datada. Como sim um lacônico SMS - “noite linda,gracias!”- fosse nos tirar pedaço. Francamente, hombres.

Delicadeza, macho, não custa nada, não terá nem mesmo que roubar ou quebrar teu infantil porquinho de economias.

Amigos, estamos errados quando pensamos que elas querem urgentemente nos levar ao altar ou juntar os trapos urgentemente. Nos enganamos. Erramos feio. Em muitas vezes, elas querem apenas o que nós também queremos: uma bela noitada!

Por que praticamente exigimos uma segunda chance apenas quando falhamos, quando brochamos, algo demasiadamente humano? Ah, eis o ego do macho, o macho ferido por não ter sido o garanhão que se imagina na cama.

Sim, muitas querem um bom relacionamento, uma história com firmes laços afetivos. Primeiro que esse desejo é legítimo, lindo, está longe de ser um crime, e além do mais pode ser ótimo para todos nós.

Enquanto permanecermos com esse medinho de homem, nesse eterno e repetido “estou confuso” –“eu tô CAFUSO”, como dizia Didi Mocó!-, a vida passa e perdemos mil oportunidades de viver, no mínimo, bons momentos do gozo e da felicidade de varejo possível. Afinal de contas para que estamos sobre a terra, apenas para morrer de trabalhar e enfartar com a final do campeonato?

Amigos, mulher não é pra medo, é para nos dar o melhor da existência. Nada melhor do que a lição franciscana do “é dando que se recebe”, como cai bem nessa hora.

Amigos, até sexo pra valer, aquele de arrepiar, só vem com a intimidade, os segredos da alcova, as pornodevoções, o desejo forte que impede até o ato que mais odiamos, a velha brochada da qual tratamos aí acima.

Caros, esqueçamos até mesmo o temor de decepcioná-las, no caso dos exemplares mais generosos do nosso clube.

Não há decepção maior no mundo do que a nossa covardia em fugir do que poderia representar os bons momentos da felicidade possível, repito, não a felicidade utópica, que é bem polêmica, mas a felicidade que escapa covardemente entre nossos dedos a toda hora.

Acordemos, amigos homens!

Rapazes, o amor acaba, o amor acaba em qualquer esquina, de qualquer estação, depois do teatro, a qualquer momento, como dizia Paulo Mendes Campos, mas ter medo de enfrentá-lo é ir desta para a outra mascando o jiló do desprazer e da falta de apetite na vida.

Falta de vergonha na cara e de se permitir ser chamado de homem para valer e de verdade.

Escrito por Xico Sá às 21h45 em 13/06.

Meninas, preciso dizer mais alguma coisa??

Beijinhos

segunda-feira, 14 de março de 2011

Elegância...o que a define??

Ser elegante é ter um estilo inconfundível ou apenas uma atitude mental?
O que é, afina, a elegância? Uma pergunta, dez respostas muito diferentes.



COCO CHANEL "Elegância não é usar um vestido novo."

KARL LAGERFELD
"A elegância não tem aboslutamente nada a ver com moda."

CECIL BEATON "O que é elegância? Água e sabão?"

YVES MONTAND
"Numa mulher verdadeiramente elegante fica bem - menos um homem pobre."

HUBERT DE GIVENCHY
"A elegância é sempre discreta, nunca é incoviniente, e não se consegue obter com ostentação e luxo."

DIANA VREELAND
"A elegância é inata. Não tem nada a ver com o facto de estarmos bem vestidas. Elegância é saber dizer não."

VIVIENNE WESTWOOD
"Para um homem é impossível estar elegante sem um toque de feminilidade."

GIORGIO ARMANI "Elegância não significa chamar a atenção mas    conseguir ficar na memória de quem nos conhece."

YVES SAINT LAURENT
"O que é elegância senão esquecermos-nos daquilo que temos vestido?"

MARCEL PROUST
"Procuro manter-me moralmente genuíno - em nome da elegância."

E pra você o que é elegância??


domingo, 13 de março de 2011

E não é que ainda te amo??

Oiiiiii genteeeeemmmm, tudo bem com vocês? Faz tempo que não faço post no Loucas e Santas, pois é, neste momento outros projetos estão sendo tocados, mas a idéia do Loucas e Santas continua viva, apenas um pouquinho de descanso. Mas sempre que vejo algo interessante logo penso em postar aqui, estava lendo uma matéria na revista Lola do mês de Feveiro e achei muito bacana.

E como nunca é demais postar matérias que podem contribuir para nossa vida, vejam que bacana o depoimento desta terapeuta de casais. A matéria fala sobre casamentos capazes de sobreviver durante anos e anos...como os casais longevos conseguem equilibrar entre o amor e o odio, e encontrar o desejo de ainda conseguir estar juntos por tanto tempo.

Por Luciana Arkermann:
E não é que ainda te amo??

"Há 55 anos, me apaixonei por um James Dean. Casei com ele alguns anos despois. Hoje, às vezes estou casada com um Papai Noel...Outras vezes com um Sean Connery... Depende mais do meu olhar do que de qualquer outro fator", diz a terapeuta de casais Lidia Rosenberg Aratangy, aos 69 anos de idade e outros 48 de "casamentos" com o engenheiro Paulo Arantagy, de 71 anos. A tirada exemplifica o único segredo que os casais longevos conseguem compartilhar com quem tenta descobrir como, afinal de contas, pode ser possível manter uma relação viva durante décadas inteiras: tendo a coragem de perceber que as pessoas mudam ao longo do tempo; logo, a convivência precisa ter suas regras revistas. Ou aquilo que explicou o personagem Tancredi na frase mais famosa do sensacional livro "O Gattopardo", de Tomasi di Lampedusa: "Se queremos que tudo permaneça como está, é preciso que tudo mude".
Pode-se dizer que Lidia Aratangy é uma teórica daquilo que vive na prática. Há quase 40 anos, recdebe em seu consultório casais que tentam evitar o naufrágio de histórias em comum. E diz o seguinte: "Explícitas oiu não, consciente ou não, essas transformações são invevitáveis dentro de uma relação duradoura. O casamento de dois jovens não é o mesmo que o de pais de três filhos pequenos, nem o de pais adolescentes... E por ai vai. As mudanças acontecem aos poucos e, muitas vezes, sem que o casal perceba. A encrenca se instala quando os parceiros têm medo das mudanças e tentam congelar a relação do jeito que era. Simplesmente, a vida não eprmite isso. Felizmente".
Entre a primeira paixão pelo marido e a última, Lidia teve quatro filhos, nove netos, morou na Europa duas vezes. Mudou, radicamente, de profissão. Abandonou a carreira de geneticista, tornou-se psicanalista, passou a trabalhar como terapeuta de casais. Junto com o marido, enfretou lutos e doenças, como um cancêr que a forçou a passar por longo e penoso tratamento. "Algumas transformações foram desejadas, outras impostas pela vida e pela morte. Como poderia o casamento permanecer imutável??" questiona ela.
Receitas tendem a ser meio chatas, porque supõem que qualquer um só precisa adotá-las para que as coisas deem certo. Como não é assim que a vida realm funciona, é bem difícil encontrar um casal que está junto há muito tempo com disposição para divulgar um receituário da felicidade conjugal perene. "E nem sempre os parceiros precisam fazer uma sessão solene para discutir a relação e refazer o vínculo em novos termos. As coisas vão acontecendo", resume Lidia. Mas dá para dizer que, para ficar junto, é preciso ter aquilo que no dialeto futebolístico é definido como "crescer na crise". Quase sempre, isso quer dizer não temer as mudanças e os riscos inerentes a elas. "Não que isso dê garantias de relação duradoura e feliz. Mas sem isso é fracasso na certa", afima a psicóloga. E cada um que conte sua história.

Alguns famosos deram seus depoimentos...

"Quartos separados, recomento!"
Rosamaria Murtinho,75 anos,casada há 51 com Mouro Mendonça,78.

"Eu e Mauro nos conhecemos e nos apaixonamos no TBC, o histórico Teatro Brasileiro de Comédia, no fim dos anos 50. Casamos, tivemos 3 filhos, quatro netos e...pois é, ficamos separados por 8 anos. Engraçado que, nesse período, sem combinar nada e sem saber da vida do outro, não quisemos nos casar de novo. Ele poderia ter ficado com outra mulher - é mais nova, viu? Também tive oportunidades. Nossa carreira nos dá essas possibilidades. Mas voltamos, e nunca perguntamos o que cada um fez nesse hiato. Hoje, somos mais companheiros um do outro. Quando o Mauro retornou, optamos por quartos separados na casa onde moramos. Cada um ficou habituado a ter privacidade. Então, quando ele voltou, foi natural cada um ter seu próprio espaço, Foi um acerto. Recomendo! Ninguém com 50 anos de casamento dorme mais abraçadinho a noite inteira. Tenho insônia, adoro ler deitada na cama, assim não preciso me ajustar ao sono dele. Cada um tem um ritmo, e o encontro ocorre por uma escolha. É algo muito bem resolvido entre nós. E não dá pra esquecer de uma coisa: mistério é sempre um atrativo na relação. Além das rugas, a maturidade traz sabedoria e tolerância. Agora eu acho graça das coisas com que antes implicava nele. Levo com muito bom humor. Quer ficar junto? É preciso ficar atento para evitar armadilhas comuns, como prestar mais atenção nos defeitos e, praticamente, esquecer as qualidades do outro."

Fantástico né o depoimento dela, e é verdade...somos tendênciosos a olha mais para os defeitos do que as qualidades. Outro dia minha amiga Inês Padovese disse: "Defeitos são trevas, e qualidades são luz...não é melhor a luz do que a escuridão? "

"Bom é o respeito à individualidade. E não esquecer os peqquenos gestos..." Nicette Bruno,78 anos,casada há 57 anos com Paulo Goulart,78.

"Conheci Paulo por meio de um anúncio de jornal procurando por um galã para contracenar comigo na peça Senhorita Minha Mãe, de Louis Verneuil. Não foi amor à primeira vista, não. Mas estamos há 57 anos juntos, tivemos três filhos, sete netos e duas bisnetas. Sempre me pergutam qual é os segredo do casamento feliz e duradouro. Mas o fato é: não parace que já estamos há tanto tempo" Não fizemos acordos formais, nada é muito determinado. E tudo é fundamentado no amor. Vamos passando pelo processo de evolução, com todas as transformações que fazem parte da vida, fortalecendo e solidificando a nossa relação. O respeito à individualidade, o ato de cuidar, de dar atenção e de srpreender são alguns dos ingredientes insdispensáveis para renovar a convivência da gente. Mas também acho que a falta de rotina, por causa da nossa profissão, também ajuda. Geralmente, estamos envolvidos com ensaios, encenações e gravações. O Paulo costuma dizer que o amor é como uma plantinha que a gente tem que cuidar para não morrer. Nós, somos pessoas diferentes. Ele é mais manhã. Eu, da noite. Cada um cedo um pouquinho, aí vai dando certo. Temos objetivos comuns e uma grande afinidade. E tem um detalhe: a gente não esquece dos pequenos agrados. Sempre que um viaja sozinho por causa do trabalho, não deixa de trazer um presentinho. São pequenos gestos que mostram que sentimos saudade e pensamos um no outro."


"Discutir a relação, sim!!
Edison Paes de Melo,68 anos,casado há quase 40 anos com a atriz Irene Ravache,66.

"Cada um tem a sua identidade, temos personalidades fortes, opiniões distintas e a convivência é prazerosa, agradável. Por causa das gravações da novela Passione [na qual Irene viveu a hilária Clô, personagem que também tem uma relação apaixonada com o marido], ficamos quase um ano na ponte áerea, porque nossa casa é em São Paulo. Como adoramos o Rio, não foi problema passarmos os fins de semana lá, apesar de ser um pouco cansativo. O casal mais velho sente a necessidade de estar mais junto, se aproximar cada vez mais. O ser humano é agregador. Não nasceu para ficar sozinho. A gente se esforça para ter sucesso na relação. Já ficamos certa de oito meses separados, mas nosso vínculo é muito forte e reatamos. Discutimos a relação, sim!! Conversamos e planejamos o rumo do nosso casamento. Certamente, a mulher é mais criativa, instigante, e sempre se renova. Então eu acato, acompanho."

Muito legal né...nós que ainda somos jovens e não casamos, eu pelo menos, sempre me pergunto: Será que vale a pena? E ai vejo muitos casais de amigos mais velhos que tenho e leio este tipo de matéria, e vejo que é possível...é um treino, não que seja fácil, mas acho que vale a pena. Ninguém nasceu para ficar sozinho.
Outro dia fui em um bar, Charles Edward em São Paulo é bem famoso pelo público mais velho que frequenta. E olhei aquelas tantas mulheres na faixa de 45 a 50 anos, todas se atracando com os meninhos e ali a espera de um flert. Tinha uma senhora, que no minímo tinha 65 anos, toda recatadinha, sentada com as amigas loucas de pedra...eu olhava pra ela e sentia dó e dava pra ver no fundo dos seus olhos, que tudo que era queria era estar em casa, vendo Zorra Total com um companheiro. Na minha opinião, mente quem diz que não quer ter alguém...mas hoje também acredito, que tudo acontece na hora certo, com a pessoa certo.
Não adianta ficar a caça...num dia x, na hora y, no lugar z...!!
Achei perfeita a frase do Tomasi di Lampedusa: "Se você queremos que tudo permaneça como está, é preciso que tudo mude", fantástica não? 

Espero que gostem desta matéria, eu amei!!
Lu Arkermann amei a matéria, adoro suas materias, amei a materia do mês de março e vou publicar aqui também, acho que uma complementa a outra.

Beijinhos Sil Peres.
foto: Michael Blann
revista LOLA Fev.2011